Sobre Paraty

Coração do Sudeste

A incrível combinação natural de mar, ilhas, serras, cachoeiras e Mata Atlântica, serve de complemento a uma das cidades históricas mais destacadas do Brasil. Com o conjunto de arquitetura colonial melhor preservado do país, Paraty é Patrimônio Histórico Nacional desde 1966 e projetada a ser reconhecida pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade.

Fundada em 1640, Paraty tem mais de 45.000 habitantes e possui mais de 60 ilhas e 90 praias, recebendo visitas do mundo inteiro. Rodeada de montanhas cobertas do verde da Mata Atlântica, está localizada em meio a parques nacionais e estaduais e reservas ecológicas, fazendo da região uma das mais preservadas e belas do Brasil.

Com um total de 917 km2, o município é privilegiado por estar situado no litoral sul do estado do Rio de Janeiro (a 245 kms da capital) e a 320 kms da cidade de São Paulo. Esta localização garante turismo permanente, promovendo o mercado interno e criando interessantes ofertas turísticas, principal fonte de renda do lugar.

Você conta com serviços de turismo receptivo, traslados aos aeroportos, bares, restaurantes, galerias de arte e um completo calendário de eventos. Além do carisma do povo paratiense, a cidade conta com uma estrutura bem equipada e uma rica programação cultural durante o ano inteiro.

Algumas das maravilhosas atrações e possibilidades de lazer são os passeios de barco a ilhas e praias paradisíacas da região; visitas a cachoeiras, trilhas ecológicas, alambiques, comunidades caiçaras, indígenas e quilombolas; atividades como cavalgadas, mergulho, arvorismo, caiaquismo, mountain-bike, jeep tour; além dos eventos culturais e musicais da cidade, gastronomia, galerias de arte e muito mais!.

Paraty desenvolveu-se como entreposto comercial para o escoamento de ouro, diamantes e outras riquezas vindas de Minas Gerais e São Paulo, pelo chamado Caminho Velho da Estrada Real, o Caminho do Ouro. Ainda hoje podemos caminhar pelas montanhas e ver de perto o preservado calçamento original de pedras construído entre os séculos XVII e XIX pelos escravos.

Em 1667 teve sua emancipação política decretada após várias revoltas populares contra o centralismo que Angra dos Reis exercia sobre a cidade, em especial após a rebelião liderada por Domingos Gonçalves de Abreu, tornando-se assim independente.

O nome vem do termo tupi homônimo, que significa “peixe branco” (uma espécie de tainha, o parati, que abunda na região). Ao longo dos anos, a grafia teria mudado de Pira’ty para Parati e, finalmente, Paraty.